domingo, abril 19

Deveres inalienáveis do livreiro


Direitos inalienáveis do leitor:

  1-O direito de não ler;
  2-O direito de saltar páginas;
  3-O direito de não acabar um livro;
  4-O direito de reler;
  5-O direito de ler não importa o quê;
  6-O direito de confundir um romance com a vida real;
  7-O direito de ler não importa onde;
  8-O direito de saltar de livro em livro;
  9-O direito de ler em voz alta;
10-O direito de não falar do que se leu.

(in Pennac, Daniel, Como Um Romance)

Deveres inalienáveis do livreiro:

  1-O dever de ler;
  2-O dever de saber o que é um livro;
  3-O dever de saber que há milhões e milhões de livros;
  4-O dever de saber que há livros e livros;
  5-O dever de tentar encontrar, sempre, qualquer livro;
  6-O dever de sigilo;
  7-O dever de saber que há ladrões livros de poesia, literatura e porcaria;
  8-O dever de os apanhar;
  9-O dever de sorrir;
10-O dever de agradecer.


(in Missão, Um livreiro deve aparentar ser culto, educado, ligeiramente elitista e até um pouco pretensioso. Deve saber administrar e manter essa ilusão, na persecução do objectivo de se tornar o mais popular possível.)

quarta-feira, março 4

Escolha a sua causa

A Pó dos Livros sabe que este é um tempo de poupança. Nada como um bom objectivo para o incentivar a si e aos outros a poupar. Escolha a sua causa e peça ao pai, à mãe ao tio, ao vizinho... enfim, peça a toda a gente um contributo.

(Mealheiros de lata 6.90€)







sábado, janeiro 17

Sacudir o Pó




Estamos a precisar de sacudir o Pó dos livros, em Fevereiro vamos para uma casa nova, na

segunda-feira, janeiro 5

Não é que está certo!

Cliente: Vende livros para ler?
Livreiro: Grrrr?...
Cliente: Você sabe, livros que se possam ler?
Livreiro: Tem alguma coisa em mente? Ficção? Biografia? Ou outro assunto qualquer?
Cliente: Não, só para ler.
Livreiro: Oh, desculpe, quer dizer livros para aprender a ler? Erro meu. Sim, posso indicar vários…
Cliente: (interrompe) NÃO! APENAS QUERO UM LIVRO PARA LER!
Livreiro: …

quinta-feira, dezembro 4

Só para lembrar que aos domingos e feriados também pode vir à Pó dos livros


Na próxima sexta há poesia e música na Pó dos livros


(clique sobre a imagem para aumentar)

Evasão


Cliente: Você envia livros por correio?
Livreiro: Com certeza.
Cliente: E envia para uma prisão.
Livreiro: Sim, porque não.
Cliente: Óptimo. Pode-me enviar o livro cujo título é «Como Construir Túneis de Evasão». 

Cathy Allard: Bayshore Books, Oconto, USA.

quinta-feira, novembro 27

Fim-de semana na Pó dos livros

Sábado, 29 de Novembro às 16h00: Poesia


(clique sobre a imagem para aumentar)


Domingo, 30 de Novembro às 16h00: um livro infantil (e vamos ter bolo!)


(clique sobre a imagem para aumentar)

sexta-feira, novembro 14

Amanhã na Pó dos livros

Amanhã, sábado, 15 de Novembro, às 16h00, apresentação do livro de poesia Cardápio dos Dias Desiguais, de Ana Maria Puga, Editora Labirinto. A apresentar a obra estarão a poeta e ensaísta Maria João Cantinho e a linguista Madalena Contente.

(clique sobre a imagem para ampliar)

segunda-feira, outubro 20

Este sábado, traga as crianças à Pó dos livros


No próximo Sábado, 25 de Outubro, às 10h30, traga as suas crianças à Pó dos livros, vamos brincar, dançar, ouvir histórias, cantar,  rimar


quinta-feira, outubro 16

Sábado, vamos à Biblioteca Museu República e Resistência

Sábado, 18 de Outubro, às 16h00, na Biblioteca Museu República e Resistência, Guilherme de Oliveira Martins, fará a apresentação do livro Raúl Rêgo - O Jornalista e o Político, de Natália Neves dos Santos, Poética Edições, 2014. Nós vamos estar lá, venha também.

(clique sobre a imagem para aumentar)

segunda-feira, outubro 6

Eclético


Cliente: Poderá recomendar-me alguma coisa para ler? Sou um leitor muito eclético.
Livreiro: Óptimo, assim fica mais fácil. Que tal…
Cliente: (O cliente interrompe) No entanto, não leio nada que seja escrito na primeira pessoa.
Liveiro: Ok, e que tal um livro de uma escritora…
Cliente: (O cliente interrompe novamente) E aviso já que não leio livros escritos por mulheres. Não aguento essas coisas femininas.
Livreiro: Bem, e que tal…
Cliente: E também não gosto desses homo… Você entende o que quero dizer.
Livreiro: Sim… que o senhor é sem dúvida um leitor verdadeiramente "eclético"!