quarta-feira, fevereiro 13

Não só de "coisos" vive as Caldas

Gente que vende livros existe cada vez mais. Mas, livreiros a sério são difíceis de encontrar. Não sou daqueles que acha que é uma espécie em vias de extinção, sempre foram raros. Penso, no entanto, que surgirá sempre gente nova a trabalhar com livros e que mais cedo ou mais tarde lhes ganha gosto.
Esta conversa vem a propósito, de ter conhecido há poucos dias uma dessas livreiras raras. Falo de Isabel Castanheira, uma das mais “antigas” do país. Tem uma livraria nas Caldas da Rainha, que dá pelo nome de Loja 107 e fica num edifício lindíssimo no centro da cidade. Desenvolve paralelamente à livraria, sob o título sugestivo “Café Literário”, no Café Pópulos, junto ao jardim das Caldas, actividades culturais como: lançamentos, debates, palestras, etc. É um daqueles exemplos a seguir pela sua perseverança em levar para fora de Lisboa alternativas válidas.
Como curiosidade é uma apaixonada por gatos e por aquele artista muito conhecido… o do… manguito, bem é melhor verem aqui.
----
Jaime Bulhosa

2 comentários:

Isabel Castanheira disse...

É uma honra estar em tão boa companhia.
Obrigada
Isabel

forças Humanas disse...

Permitam-me que sugira a apresentação de tais preciosidades - com sinceridade, pois cada vez mais me afasto dos grands espaços - no www.bookstoreguide.org (um blogue que divulga livrarias europeias).

É bem engraçado tomar esse conhecimento fogaz com o se cria lá fora. Eles pensarão o mesmo de "vocês".