quinta-feira, julho 3

Livro vs e-book

Tenho observado através dos meus filhos, sobrinhos e filhos dos meus amigos, que cada vez mais o livro se apresenta para eles (crianças e adolescentes) como um objecto pouco interactivo, retro e de difícil aceitação. Ao ser substituído sistematicamente por outros objectos mais tecnológicos, perguntei aos meus filhos se não viam nenhuma vantagem na leitura de um livro e propus que pensassem num argumento de um filme sobre este assunto. O resultado foi este:

Jaime Bulhosa

2 comentários:

Paola disse...

Boa noite!

De facto, o interesse dos nossos jovens pelo livro é, cada vez mais, reduzido. Talvez seja uma questão deste tempo... novas tecnologias, pais que não lêem, o dinheiro não chega para os livros... Se calhar, só resta mesmo a escola... e desenvolver actividades online motivadoras...

http://pontodexclamacao.blogs.sapo.pt/

Sónia Pessoa disse...

Olá, cheguei aqui por portas travessas e aproveito para dar os parabéns, não só pelo espaço, mas pelo vídeo... *****! Mas, para além da brincadeira,~lança um debate cada vez mais pertinente. Para mim um livro, será sempre um livro... o toque, o cheiro, a história que carrega, dentreo e fora, das páginas. Preservar o livro é uma guerra que todos devemos travar, não contra as palystations, mas pelo menos conseguir que caminhem lado a lado. Aproveito para vos convidar, pais e filhotes, a conhecer o meu blog e as histórias que escrevo. A primeira vai ser lançada já em outubro, pela editora Papiro.

Abraço,
Sónia Pessoa