segunda-feira, agosto 11

Palavra que está na moda.

Estão na moda alguns escritores, artistas, músicos, estilistas e sandálias para senhora com sola de cortiça com dez centímetros de altura que transformam qualquer fera de 1,80m num baixote ridículo. As palavras também não fogem à regra e em determinada altura algumas delas entram na moda. Como é o caso da palavra encómio do grego egkómion, que quer dizer elogio.
Confesso que até há bem pouco tempo não sabia da sua existência, muito menos o seu significado. E de repente, sem dar por isso, é vê-la escrita por todo o lado, em crónicas, críticas, recensões de livros, prefácios, artigos de jornal. De tão na moda que está, que quase aposto que na próxima edição do famoso livro de Erasmo o título será alterado para “Encómio da Loucura”.
Ok, enriquece-se a língua, mas pergunto: não é bem mais bonita e simples a palavra elogio? Não é por nada, mas é necessário ter à mão um bom dicionário, porque na maior parte deles a palavra não existe. Ainda para mais a palavra é feia, se não vejamos: não continua a preferir que a sua mulher ou marido lhe teça elogios a que lhe teça encómios? Não utilizar esta palavra evitaria alguns equívocos, como aconteceu comigo (é que eu não gosto de estar fora de moda), ao tentar testá-la com a minha mãe. Numa conversa sobre o passado, em determinado momento, pergunto-lhe: O meu pai alguma vez lhe teceu encómios? A minha mãe, senhora com a já provecta idade de setenta e quatro anos, responde-me, com uma cara que eu já não via desde a adolescência: Filho, já não tens idade para brincadeiras parvas e o respeito é bonito e eu gosto.

Jaime Bulhosa

2 comentários:

fallorca disse...

Absolutamente notável, a(s) repreensão (ões)...

Yo disse...

eh!eh!eh! ... haja encómios