terça-feira, dezembro 2

Vídeo do lançamento "As Vozes do Rio Pamano"


«As Vozes do Rio Pamano» é um romance de fôlego acerca das complexas histórias individuais que se ocultam por detrás da história da Guerra Civil de Espanha, cujas reminiscências perduraram ao longo de toda a transição do país para a democracia e que ainda hoje se fazem sentir, marcando a memória colectiva espanhola.
Certo dia, no ano de 2001, uma professora e fotógrafa desloca-se à povoação de Torena para recolher material didáctico da velha escola que está prestes a ser demolida. Esta trivial circunstância irá desencadear a revelação de um enredo complexo, pois Tina toma posse de um caderno manuscrito que ali permanecera escondido ao longo de décadas e que contém as memórias do mestre-escola, numa carta que nunca chegou ao seu destinatário. Pouco a pouco, interpelada pelas experiências e pelos factos contados por Oriol Fontelles, Tina deixa-se envolver na memória histórica da aldeia, situada no epicentro da repressão franquista. E assim o leitor fica a saber como as coisas se passaram em Torena: assassínios e vinganças; jogos de poder e influência; medo e intimidação; combatentes da resistência, fascistas e heróis anónimos, cujas vidas permaneceram envoltas na bruma dos tempos e do esquecimento, obliteradas pela reescrita da própria história.
---
Tema:Ficção Romance Histórico
Tradução: Jorge Fallorca
1.ª edição: Setembro de 2008
n.º de páginas: 656
Formato: 15.5x22 cm
isbn: 9789728955724
pvp: 29.9 euros

5 comentários:

fallorca disse...

Capa 5 estrelas, melhor que a da ed. alemã. Tinta-da-China dada pela mãozinha da Vera, e é assim..

Anônimo disse...

30 euros por um romance? Vai lá, vai...

Ana (Santarém) disse...

Esta é que é a livraria da Tinta da China? Tinham-me dito que a editora já tinha uma livraria ali perto da Nova, mas procurei e procurei e não eocnotrei nada com a identificação da editora. Pronto, encontrei!

Pó dos Livros disse...

Esta livraria não é das Edições Tinta-da-china. É verdade que têm um relacionamento estreito, mas são duas empresas independentes uma da outra.

Anônimo disse...

700 páginas de tradução? Vai lá, vai...