quinta-feira, outubro 9

Um café e uma crónica

Passam poucos minutos das oito da manhã, estou sentada num café de bairro, com uma italiana e a revista Visão, aberta na crónica de Lobo Antunes, sobre a mesa. Esta pausa antes de começar um dia de trabalho reconcilia-me com a tarefa de motorista de uma filha com horário escolar madrugador.
---
“(...) Desde que me conheço que aguardo a minha vez. A minha vez de quê? E lá fora uma chuvinha sem peso. Um princípio não bem de frio, de desconforto.”
---
Enquanto hesito entre se mestria de Lobo Antunes é uma excelente maneira de começar o dia ou se vou ficar deprimida com as vidas e misérias que tão bem capta e resume
---
“(...) A do alto no pescoço
-Molha-me o pijama todo
e a que não tem alto enviuvou: uma coisa no pâncreas resolveu-lhe o matrimónio em três meses e enfiou-lhe, em lugar de uma, duas alianças no dedo”
---
na mesa à minha frente foi-se sentando, sem eu dar por isso, um grupo de septuagenárias. Agora reparo nelas porque as vozes sobem de tom e conversam animadamente... sobre livros.
...
-E as personagens não têm nome...
...
-Eu empresto-te, vais adorar!
...
-Andei o verão todo a ler a obra do Machado de Assis.
...
-Ah! Eu tenho que me ir embora, senão chego atrasada à ginástica.
-Eu também vou, já recomecei a natação...
---
O grupo dispersa e eu continuo a folhear a revista onde, inevitavelmente, um dos grandes temas é a actual crise financeira. Inspirada pela conversa que “cusquei”, decido que vale a pena investir mais no meu pé-de-meia para a reforma. Para já vou adquirir dois activos cujo lançamento no mercado é noticiado na revista, são totalmente isentos de risco e têm elevado retorno garantido:
--
"O Arquipélago da Insónia"
António Lobo Antunes
Dom Quixote, 2008

"A Faca Não Corta O Fogo - Súmula & Inédita"
Herberto Hélder
Assírio & Alvim, 2008

Isabel Nogueira

Um comentário:

Mapas De Espelho disse...

Oooooops
Os meus versos têm pó ...
... é bom saber q o HH continua ...