quinta-feira, agosto 28

Meu querido mês de Agosto

---
Jazz em Agosto:
cantam as rãs,
mirando-se no lago.
---
+++
---
Um horizonte feliz:
céu e mar
confundidos.
---
in "a oriente",
Yvette Centeno,
Colecção Forma, Editorial Presença
---
Isabel Nogueira

segunda-feira, agosto 25

Reportagem de moda em época de saldos

Aproxima-se a rentrée. Enquanto aguardamos as novidades, façamos uma retrospectiva das tendências Primavera-Verão 2008. O motivo vedeta foi sem sombra de dúvida o dos cães. As histórias sobre cães, devidamente vestidas de capas com cães, canzarrões, cachorros e cãezinhos, desfilaram todo o Verão pelas livrarias...
Os golden retriever reafirmaram-se nesta estação como valor seguro.
Oportunidade também para editores e livreiros tirarem do fundo das estantes livros que já noutras estações, em antecipação de tendência, fizeram furor...
e lançarem até a versão infanto-juvenil:
Altura ideal, ainda, para luzir alguns básicos de qualidade, que poderão fazer sempre parte de qualquer boa colecção:
Houve ainda editores que relançaram o clássico vestido de novas roupagens exarcebando a tendência, numa tentativa, talvez, de conquistar as fashion victims, arriscando-se, no entanto, a que os seus leitores naturais lhes passem ao lado:

Qual será a nova tendência Outono-Inverno 2008/2009? Os gatos podem ser bastante outonais. Poderíamos ter gatos persas num parapeito com crisântemos, a gozar o sol de Novembro, gatos siameses enroscados em mantas de xadrez, frente à lareira ou gatinhos num cesto de vime, a brincar com novelos de lã felpuda... Esperemos para ver. O marketing dita as regras e a (falta de) imaginação é o limite!
---
Isabel Nogueira

Aves raras

Uma (feliz) cliente acaba de sair com o último de quatro exemplares de “A Montanha Mágica”, de Thomas Mann, edição Livros do Brasil, que se pensava já não estar disponível. (Sim, tivemos mesmo quatro exemplares na Pó dos livros! E não eram em segunda mão – que, aliás, também são praticamente impossíveis de encontrar!). Agora, sinto uma estranha nostalgia...talvez, como se tivesse ouvido a notícia do desaparecimento de mais uma espécie animal em Portugal.
Consola-me o facto de neste caso a clonagem ser extremamente fácil, pouco dispendiosa, legal e não levantar problemas éticos. Podemos, portanto, manter a esperança de ver em breve as livrarias portuguesas repovoadas com uma pujante população de “montanhas mágicas” novinhas em folha.

Isabel Nogueira


sexta-feira, agosto 22

Para coleccionar

Great Ideas - série 1.
Great Ideas - série 2.
Great Ideas - série 3.

Só podia ser uma edição da Penguin.




Débora Figueiredo

*imagens do post retiradas daqui.

terça-feira, agosto 19

Curiosidades (IV)

Estive com eles na mão dezenas de vezes, vendi outros tantos e li dois dos seus livros. Sabia que ele tinha vivido no nosso país entre 1941 e 1945. Não sabia é que, durante a sua estadia em Portugal como adido cultural e de imprensa da embaixada da Roménia, tinha morado tão perto aqui da Pó dos livros, mais precisamente no n.º 147 da Avenida Elias Garcia. O escritor romeno Mircea Eliade é provavelmente o mais importante historiador e filósofo das religiões. Acerca da sua passagem pelo nosso país foi editado pela Guerra & Paz, não há muito tempo, o livro Diário Português.
---
Jaime Bulhosa

quinta-feira, agosto 14

Uma ideia da Índia


Já está à venda nas livrarias o segundo livro da colecção de literatura de viagens coordenada pelo jornalista Carlos Vaz Marques.



segunda-feira, agosto 11

Tóquio Ano Zero


Grande revelação na Grã-Bretanha, um emocionante romance policial passado no Japão devastado do pós-II Guerra Mundial. Um livro de notável convicção e da mais elevada qualidade literária


Palavra que está na moda.

Estão na moda alguns escritores, artistas, músicos, estilistas e sandálias para senhora com sola de cortiça com dez centímetros de altura que transformam qualquer fera de 1,80m num baixote ridículo. As palavras também não fogem à regra e em determinada altura algumas delas entram na moda. Como é o caso da palavra encómio do grego egkómion, que quer dizer elogio.
Confesso que até há bem pouco tempo não sabia da sua existência, muito menos o seu significado. E de repente, sem dar por isso, é vê-la escrita por todo o lado, em crónicas, críticas, recensões de livros, prefácios, artigos de jornal. De tão na moda que está, que quase aposto que na próxima edição do famoso livro de Erasmo o título será alterado para “Encómio da Loucura”.
Ok, enriquece-se a língua, mas pergunto: não é bem mais bonita e simples a palavra elogio? Não é por nada, mas é necessário ter à mão um bom dicionário, porque na maior parte deles a palavra não existe. Ainda para mais a palavra é feia, se não vejamos: não continua a preferir que a sua mulher ou marido lhe teça elogios a que lhe teça encómios? Não utilizar esta palavra evitaria alguns equívocos, como aconteceu comigo (é que eu não gosto de estar fora de moda), ao tentar testá-la com a minha mãe. Numa conversa sobre o passado, em determinado momento, pergunto-lhe: O meu pai alguma vez lhe teceu encómios? A minha mãe, senhora com a já provecta idade de setenta e quatro anos, responde-me, com uma cara que eu já não via desde a adolescência: Filho, já não tens idade para brincadeiras parvas e o respeito é bonito e eu gosto.

Jaime Bulhosa

Romance

Nos anos oitenta o livro da Colleen McCullough “Os Pássaros Feridos” transformou-se no que chamamos um livro de top. Hoje poucas vezes perguntam por ele. Eu que sou livreiro já me teria esquecido da sua existência, não fosse o caso de ter presenciado numa grande superfície o seguinte diálogo entre uma cliente e a funcionária da área dos livros:


Cliente: Por favor, eu queria o livro “Pássaros Feridos” da Colleen McCullough para oferecer ao meu marido.

Funcionária: Pássaros Fritos..!!?? Com certeza, se quiser seguir-me até à secção de culinária.

Cliente: Olhe! É romance…

Funcionária: (Sem atrapalhação) Não se preocupe minha senhora, temos aqui um livro com receitas especiais para jantares românticos.

--

Jaime Bulhosa

quarta-feira, agosto 6

Ler devia ser proibido

Vintage

O tempo é um factor que normalmente influencia a nossa percepção sobre as coisas. O que em dada altura me parecia falta de gosto, hoje são objectos de verdadeiro encanto. É o caso desta colecção de 15 postais “ Mexican Calendar Girls” que chegou há poucos dias à Pó dos livros.




Jaime Bulhosa