quinta-feira, janeiro 29

Em tempos de crise...

Não há dinheiro para ir jantar fora e depois ao cinema, nem ao teatro ou outra coisa qualquer do género, muito menos para ir para o centro comercial, consumir estupidamente. O melhor é ficar em casa, no sofá, com uma mantinha nas pernas, para não gastar lenha ou gás do aquecimento. Depois acendo a televisão, faço zapping passo pelo canal 1, 2, 3, 4…50, 60 e rapidamente percebo que o melhor mesmo, em tempos de crise, é ficar em casa a ler um livro e a ouvir uma boa música, pode ser esta. Não gasto dinheiro no parque de estacionamento do centro comercial, nem tenho outro tipo de tentações consumistas. Pode ser até um livrinho de bolso, são mais baratinhos e gasto menos tempo.

Estão disponíveis agora nas colecções da BI (Biblioteca Independente) e da BIS (Leya) alguns livros óptimos e aconselho um de que já falámos aqui: A Morte de Ivan Ilitch, de Tolstoi, uma obra-prima em 91 páginas. Vai ver que depois de o ler não há crise que o ponha melancólico e ainda vai agradecer aos céus o facto de estar, simplesmente, vivo.
--
Jaime Bulhosa

3 comentários:

Anônimo disse...

não há crise que nos ponha melancólicos? pois não, o livro sugerido é tão angustiante que qualquer melancolia seria bem vinda. feliz por estar vivo? fico é infeliz com a expectativa de que eu ou os meus venhamos a passar por aquilo.

{anita} disse...

Um belíssimo livro! Já o tinha dito:
http://anitanoalfarrabista.blogspot.com/search/label/A%20morte%20de%20Ivan%20Ilitch
;)

morenocris disse...

jaime, este post vai de encontro ao post sobre fábulas. jung era maravilhoso em estudá-las. conheces a do gênio da garrafa?

beijinhos.