quarta-feira, junho 17

Curiosidade literária



Celebrando 1227º aniversário da morte do grande poeta Li Po (701-762) deixamo-vos esta breve biografia:

Li Po, pronuncia-se pó, é, por isso mesmo, o poeta chinês fetiche da Pó dos Livros. Considerado o maior da dinastia Tang, conhecido como o poeta imortal, encontra-se entre os mais respeitados da história da literatura chinesa. Aproximadamente mil poemas seus subsistem nos nossos dias. O mundo ocidental conheceu parte dos seus trabalhos através de traduções livres realizadas por Ezra Pound, a partir de versões já traduzidas em japonês. Li Po é tão conhecido pela sua imaginação extravagante e pelas imagens taoístas da sua poesia como pelo seu amor excessivo à bebida. Diz-se que não escrevia nem viajava sem estar bêbado, tendo inclusive recebido do imperador Ming Huang uma pensão que incluía bebidas grátis sempre que viajava. Até a sua morte está carregada de poesia, conta-se que ao viajar de barco no rio Yangzi se afogou ao tentar beijar o reflexo da Lua na água. Nós, depois de aturadas pesquisas, desconfiamos que morreu de cirrose.
Jaime Bulhosa

3 comentários:

ClaudiaMar disse...

Parabéns pelo blog. Passo, a partir de hoje, a ser vossa seguidora. Em vossa honra em micromacropuzzle.blogspot.com

stiletto disse...

Morrer a beijar o reflexo da lua é muito mais digno de um poeta do que a cirrose lolol.

Fragmentos Culturais disse...

Li Po... também conhecido como Li Bai, contemporâneo de Wang Wei (701-706) o meu poeta 'favorito'(poesia mundial)! Da dinastia 'Tang', Wang Wei, poeta, pintor, músico.

'Podes desdobrar o teu painel de mica,
cá fora diante da casa.
Entrarão nele cachoeiras e montanhas,
não inventadas pelo traço do pincel.'

Wan-Wei, Inscrição no painel de mica de um amigo, Poemas de Wang-Wei, Instituto Cultural de Macau, 1993