quinta-feira, julho 9

As 10 piores capas de livros de sempre

As capas que se seguem foram eleitas as 10 piores capas de livros de sempre, nos Estados Unidos. A Pó dos livros propõe que nos ajude e participe na selecção das 10 piores capas de sempre da edição de livros em Portugal. Para isso, necessitamos que nos envie (para o e-mail podoslivros.jaime@sapo.pt ) uma imagem ou, se não tiver, o título, autor e editora da capa que considera a pior que já alguma vez viu. Tem de ter em consideração quatro factores essenciais:

1.º Mau gosto
2.º Pior grafismo
3.º Incongruência com o tema
4.º Um tiro ao lado em relação ao público-alvo

Mais tarde faremos uma pré-selecção que submeteremos à votação dos nossos leitores, para eleger os dez felizes contemplados.

Nota: Convém estar atento a pequenas subtilezas de “bom gosto” de algumas das capas, reparem na relação título capa ou onde por exemplo a moça n.º 6 tem a sua mão.

N.º1

N.º2
N.º3
N.º4
N.º5
N.º6
N.º7
N.º8
N.º9
N.º10

15 comentários:

Ventilan disse...

ahahahahahahah! muito bom :)
tens a certeza de que 10 cheguam, para o universo nacional?
Assim de repente, punha o catálogo toda da planeta (a outra Planeta, não essa que apareceu há pouco tempo)
abraços

Pó dos Livros disse...

Caro Ventilan,

não faço comentários, deixo isso ao critério dos nossos leitores.

Abraço Jaime

fallorca disse...

Jaime, arriscas muito seriamente a inspirares capistas portugueses. Para excomungares a contaminação, sugeria-te que fizesses uma montra com esse Louvre do mau-gosto

menina limão disse...

desculpa, mas para o concurso ser justo, teriam de ir a concurso 90% das capas de livros portugueses. e não, não estou a exagerar.

Coelho Branco disse...

Se de facto os números correspondem às classificações, só tenho a dizer que o primeiro lugar foi justamente atribuído!

Eduardo Trindade disse...

Ah! Impagável! Fico até sem palavras!
Bom, sejamos justos: na minha opinião, as capas de livros estadunidenses nunca foram das mais agradáveis, muito pelo contrário... e aqui está a prova.
Abraços!

Ler por aí... o blog disse...

Quem tiver um exemplar, pode ganhar uma coca-cola light :D

Elsa Caetano disse...

Este post é hilariante e bem apanhado. Porém, é caricato observar a divulgação que têm os maus trabalhos nos media da actualidade. Estes livros arriscam-se a ficar bem mais conhecidos do que muitos bons livros e a serem adquiridos por isso. Em termos de resultado, significa um incremento nas vendas, o que é encarado como um feedback positivo pelas empresas e um incentivo a novas colaborações em publicações. É no mínimo perverso... Ainda bem que sou anti-top ;)

Ariane disse...

Aquela mãozinha mal colocada do nº6 é impagável. Mas a nº1, da bunda, também é "ótima".

Ana T. disse...

Estes são mesmo maus. Mas más capas de livros dão um post muito divertido!
Se me lembrar de alguma capa assim deplorável, participo.
Ana T.

Leonardo B. disse...

Meu Caro BlogAmigo

conte para já com a participação deste humilde, na selecção (não na nacional de futebol, que essa consta que ter onze (digo eu, vá não sei...) e suficiente notoriedade...) dentro do meu razoável gosto, orgulhosamente medíocre (mas é o que se arranja!), para além de fazer um link desta, para a minha esplanada... "qu'isto" agora é que vai ser!

Um grande abraço
deste lado do quintal

Leonardo B.
Bizarril

www.impressoesdigitais2.blogspot.com

[aparte: valem também livros mal "escrevidos" com capas bonitinhas?... é "c'assim" a gama de votações voava muito mais alto... e assim de repente não me lembro de nenhum nobelisable!]

João Menéres disse...

Cheguei até aqui via HÁ VIDA EM MARTA.
Estou de férias e não posso colaborar. Em meados de Setembro, se ainda fôr a tempo, vasculharei.
Excelente iniciativa. as minhas felicitações.

Anônimo disse...

Eh pá a ideia é boa... assim de repente só me estou a lembrar do catálogo da "Livros do Brasil" cujas capas parecem ter sido todas seleccionadas por daltónicos numa trip de LSD...sem demérito para o conteúdo :-D
abraços

Fernando Gouveia disse...

A n.º 7 é deliciosa...

Acho que as portuguesas não serão tão más, porque isso exige alguma vontade de arriscar, coisa que em Portugal pouco se faz. Somos muito cinzentos. Mas talvez me surpreenda...

Anônimo disse...

A sétima é um primor de desatenção ou de intencionalidade... é difícil saber, já que o efeito é hilário!