sexta-feira, setembro 18

Qual o pior início de um romance?


Quem sabe destas coisas (não é o meu caso) diz que para se escrever um livro, principalmente um romance, é necessário respeitar uma série de regras básicas que não podem nunca ser menosprezadas (também convém ter algum talento). Essas regras variam um pouco conforme os autores. No entanto, uma delas está sempre presente: o primeiro parágrafo ou frase de arranque do livro é essencial para o seu sucesso. Um mau começo pode afastar, desde logo, os leitores. Para terem uma ideia, deixo-vos alguns exemplos reais de inícios de livros no mínimo duvidosos:

«Ele cheirava a carne de porco. A carne de porco podre, de facto, muito.»

«A sua flatulência levantava-o como um garanhão orgulhoso.»

«Desde que me conheço como gente que tenho hemorróidas.»

«Embora flanqueada por dois soldados espadaúdos e morenos, Paula desviou o seu olhar para o saxofonista gordinho.»

«Robert era novo nestas coisas da prisão, e sentiu-se assustado, confuso. Mas no momento em que ele pôs os olhos em 472825994, tornou-se um prisioneiro do amor.»

«Nicole deixou cair dos seus ombros a blusa de seda que envolveu a perna esquerda de James, que, habilmente, cortou um pedaço de queijo.»

«O cabelo de Scarlet era vermelho como as minhas persistentes feridas gangrenadas.»

«As ondas pesadas no vasto oceano de tinta preta enviaram um borrifo salgado sobre a proa do navio de três mastros, deixando gotas de água sobre a pele de alabastro, exposta acima do corpete da mulher alta. Reven ficou chorando no convés as suas lágrimas salgadas, misturando-as com a tempestade do mar.»

«Sim, ela era uma mulher que tinha sido homem, mas ela ainda sabia como piscar as suas pestanas.»

«Ele agarrou o meu sutiã como um Concord que levanta voo, mas eu não estava preparada para o amor.»


Jaime Bulhosa

7 comentários:

Menina Limão disse...

ahah, desculpa mas o das hemorróidas é muito bom.

tudo isto é muito cómico.

{anita} disse...

:D
muito bons...

fallorca disse...

Então e o do Concorde? Uma delícia... Lucio chamava-lhe um figo, dado à mão por David Toscana ;)

Zaclis Veiga disse...

Muito, muito, bom.
Adorei e vou repassar.

Anônimo disse...

Muito bom!
A.Ma

No vazio da onda disse...

Não há dúvida, verdadeiras pérolas.

Gustavo Caetano disse...

Achei todos os exemplos invejáveis.

Sério.