quarta-feira, outubro 28

Heresia


Entra um cliente com cara de poucos amigos:
- Posso fazer uma pergunta?
- Sim, com certeza.
- Já leu esse livro do herético que horrorizou os católicos e de que tanto falam por aí?
O facto de o cliente ter usado a palavra herético deixou-me desde logo preocupado. Meio a medo, respondi:
- Sim, já li.
- Então, não acha que o devia retirar da livraria e pô-lo à venda no sítio certo?
Depois desta última pergunta, tive a certeza de que devia ser prudente, não dar a minha opinião e responder com outra pergunta:
- Posso perguntar-lhe porque é que acha isso?
- Porque você está a vendê-lo no sítio errado!
Fiquei ainda mais confuso.
- Como assim, a vendê-lo no sítio errado?
- Não há aqui uma igreja ao pé de si?
Começava a ficar preocupado com a possibilidade de ter à minha frente um fundamentalista religioso, deveras furioso e disposto a partir-me a montra.
- Sim, temos a igreja de NOSSA SENHORA DE FÁTIMA. - Disse eu, em maiúsculas para demonstrar que sabia perfeitamente onde se podia ir rezar e apaziguar a fúria do senhor.
- Pois fique sabendo que é lá que saem que nem hóstias.
-
Jaime Bulhosa

3 comentários:

{anita} disse...

:)
gostei muito de ler esta manhã a crónica de Rui Tavares sobre este tema. Fico sempre aliviada quando no meio destas exaltações polémicas surge alguém que pára e pensa.
http://jornal.publico.clix.pt/noticia/28-10-2009/a-errancia-18101887.htm

eMe-a-eMe disse...

e que fez?
seguiu-lhe o conselho?
é que é capz de ter a sua razão.
o cliente tem sempre razão, não é?

C.M. disse...

Eu sou católico PRATICANTE, e lá por isso não deixei de ler o livro do ressabiado Saramago...um destes dias tenho de visitar a sua (bela)livraria, a qual confundi, lamentavelmente, com a Bulhosa do Campo Grande, num comentário anterior.

Digo bela, pois passo, ao final da tarde, na Marquês de Tomar todos os dias. Olho para a sua imensa montra, e, apenas devido à dificuldade do estacionamento, lamentavelmente ainda não parei para calmamente percorrer esses kms de livros. Preguiça, é o que é, pois há um parque de estacionamento ali perto, passe a publicidade...