quinta-feira, outubro 22

Literatura de Deus e do Diabo


Consta que anda por aí uma polémica sobre se determinados livros foram escritos por Deus ou pelo Diabo. Desta polémica, a única coisa que sei é que ambos fazem milagres – só não sei como se distinguem. Há quem diga que é pela doutrina: se a doutrina for boa, os milagres são de Deus, se a doutrina for má, os milagres são do Diabo. Agora, quem me diz a mim, pobre livreiro ignorante, dos livros que li, quais os que foram escritos pelo fazedor de milagres de boa ou má doutrina? Tenho como compensação o facto de saber que em ambos os casos se trata de obras-primas.

Livreiro anónimo a partir das reflexões de Dom Louis-Bernard La Taste (1682-1754)

2 comentários:

catarina disse...

De Deus ou do Diabo, não sei...
mas o que vende mesmo são os vampiros.

Blhec.

:)

Teresa Coutinho disse...

Também eu li o livro "Caim" e como já vem sendo hábito do autor, achei-lhe imensa piada. Claro que o livro é pura ficção e não ofende ninguém. O que achei de muito mau gosto, foram as sucessivas entrevistas que o autor deu a expôr os seus pontos de vista.
Era escusado!