terça-feira, janeiro 26

A dúvida

Se Aristóteles ou Galileu, entre outros, não tivessem já debatido suficientemente o movimento dos corpos, eu, de tanto andar de um lado para o outro com uma imensa preocupação, teria acabado de o provar neste preciso momento. O chão onde piso mais parece a tijoleira gasta dos aposentos do Rei Afonso VI no Palácio Nacional de Sintra, onde o desgraçado esteve cativo durante nove infinitos e fatais anos. É assim que eu me sinto com a dúvida existêncial sobre quem irá comprar o grupo Bertrand.

Jaime Bulhosa

Um comentário:

C.M. disse...

Talvez o Paulo Teixeira Pinto...(já agora, desde que ele se assumiu como Monárquico, deu um pontapé na Banca, e se revelou um amante da escrita e da pintura, ganhou a minha admiração).