quinta-feira, junho 4

Definições


Um homem que procura coisas num quarto escuro é um cientista. Um homem que procura num quarto escuro coisas que lá não estão é um filósofo. Um homem que procura coisas num quarto escuro e que exclama: «Encontrei!» é um religioso. O que lhe responde: «És capaz de largar o meu pé!» é um ateu. Aquele que por fim acende a luz e põe fim à baderna e perda de tempo é um agnóstico.

Livreiro anónimo agnosticamente confuso.

9 comentários:

Anônimo disse...

Delicioso.....

Margarida disse...

O texto é um mimo e a imagem um encanto.
Amei.
:)

josé luís disse...

...e o que os idealiza e os (d)escreve - é o poeta.
;)

Clauco disse...

Fantástico!

Peço-lhe licença para compartilhar a joia com os de cá.

Abraços!

Anônimo disse...

Não, o agnóstico é o que procura um interruptor que nem sequer existe.

Ágata

Pó dos Livros disse...

Ágata,

Está enganada. O agnóstico é aquele que acha que a questão da existência ou não de um poder superior (Deus) não foi e provalvememnte nunca será resolvida que nos transcende. Por isso, não procura nada. ;)

bea disse...

Parece-me gente a mais no quarto escuro. E ninguém encontra o que lá não está, nem os filósofos.
Quanto à luz que só o agnóstico acende...dava um tratado. Mas não me apetece.

Mas a frase é deveras aliciante para discussão. Parabéns.

Matos disse...

A primeira frase deveria referir o filósofo, por questões de justiça à cronologia, e não deveria ser preconceituosa, afirmando desde logo que não estão lá - algumas estão... Então: O filósofo é alguém que pela primeira vez percebe que a luz é ilusão, que está de facto num quarto escuro e que quer procurar. O cientista é o que acende pequenos focos localizados que apenas iluminam parcialmente o que está no quarto. O filósofo, teimoso, continua a desconfiar da luz dos focos e não desiste de pesquisar nem a escuridão, nem as coisas que parecem estar já iluminadas, nem mesmo a outra escuridão que parece existir para lá das paredes do quarto. O religioso que diz "encontrei", pode convencer alguns dos outros, mas não consegue provar o achado. Gostei do pé do ateu, mas o agnóstico não pode acender a luz porque nem sequer acredita ser possível saber se há interruptor...

Pó dos Livros disse...

Matos,

Por isso eu digo que estou agnosticamente confuso. Gostei do seu comentário. :)