segunda-feira, março 15

História Universal da Destruição dos Livros

Agora que está na ordem do dia o assunto destruição de livros, nada como aconselhar a leitura deste livro História Universal da Destruição dos livros, de Fernando Báez, editado em 2009 pela Texto Editora (grupo Leya). Desde os tempos da Suméria, onde os livros não passavam de tábuas de cerâmica, passando pela antiguidade grega e romana com a paradigmática destruição da biblioteca de Alexandria, até ao Mundo Islâmico, desde os códices pré-hispânicos perdidos no fogo durante a época colonial ou a destruição nazi de milhares de livros judaicos, até às situações actuais de censura em países como Cuba e China. Para encontrar uma resposta, Fernando Báez recorre a diversos momentos da história, cuja desafortunada pedra de toque tem sido a destruição dos livros, sempre em nome de diversas razões: raciais, sexuais, culturais, políticas e, acrescentaria eu, económicas.

Jaime Bulhosa

3 comentários:

Anônimo disse...

Acrescenta bem! Económicas!
Sempre que uma edição sai das livrarias é destruída...
Um autor é confrontado com a perspectiva "simpática" de que o resto dos seus livros vai ser destruído. Porque não dá-las a bibliotecas? Ainda hoje estou para saber...
Não são fogueiras, não senhor, mas é como se fossem!

Rosineide disse...

Quanto custa o livro:
rnqueiroz@yahoo.com.br

Pó dos Livros disse...

Rosineide, a última vez que o recebemos custava 23.99€.

Obrigado