segunda-feira, março 1

Livreiro(a) precisa-se

Uma troca de palavras ouvida numa moderna livraria de um centro comercial muito movimentado. Na montra um papel colado dizia: Livreiro(a) precisa-se.

- Tem Cartas Persas?
O “livreiro” sussurrando muito baixinho: «Olha outro a pensar que está numa papelaria.»
- Não vendemos baralhos de cartas.
O cliente completamente atónito.
- Montesquieu, nunca ouviu falar?
- Montes de quê!?...
- De paciência... - Diz o cliente desmoralizado.
- --
Jaime Bulhosa

3 comentários:

Anônimo disse...

Conheço um episódio parecido que aconteceu comigo na livraria Bertrand, também muito movimentada, em Aveiro:

- Boa Tarde! Tem o livro "Novas Cartas Portuguesas" das 3 Marias?

- Hm, deixe-me ver..

(depois de muito pesquisar, a senhora livreira questiona) - Mas isso é um livro sobre as cartas de tarot?

(ao que a minha pessoa, incrédula, responde) - Hmm,não me parece.

- Ah, temos aqui algo sobre isso! Ui, mas já é muuiitooo antigo menina!!

(o engraçado foi que, à frente do nosso nariz, enquanto a senhora dava ênfase ao "muuitoo antiigoo", estava pousado um livro de Platão e outro de Camões. Não sei, mas parece-me suspeito..)


E foi com este último comentário da senhora livreira que, perplexa, me fui embora, agradecendo toda a sua útil ajuda.

Pó dos Livros disse...

Caro Anónimo,
Ainda dizem que não há coincidências, não é que temos na Pó dos Livros (infelizmente reservada) uma edição da editora Futura de “Novas Cartas Portuguesas de 1974”. Não é tão antiga como o Platão, nem como o Camões mas para lá caminha. ;)

Abç
Jaime

Catarina disse...

claramente, no caso dessa história ser verídica e haver uma livraria de facto com esse anúncio. agradecia mesmo muito que me mandasse a informação.