segunda-feira, abril 26

Caído do céu


- Bom dia. Vou ser sincero, não tenho muitas esperanças de que nesta livraria me resolvam o problema.
- Não seja assim tão pessimista.
- Não, agora a sério! Já percorri meia Lisboa à procura, em várias livrarias, de um livro de que necessito para fazer um trabalho e não encontro. Inclusivamente, tentei na Internet.
- É uma novidade?
- Não, é um livro antigo.
-Sabe o que é? Cada vez mais as livrarias só têm as novidades e o fundo editorial é devolvido, desaparece, chegando mesmo posteriormente a ser destruído pelas editoras.
- Acho que os deuses estão todos contra mim! - Diz o cliente, completamente desanimado, e acrescenta: - Se nesta livraria encontrar o livro que procuro, prometo a Deus que passo a ser muito bonzinho, a ir à missa todos os domingos e a contribuir com parte do meu ordenado para ajudar os pobres.
- Não desespere, diga lá qual é livro que procura?
- Os Nus e os Mortos, de Norman Mailer.
- Meu caro senhor, esse livro é difícil de encontrar, mas não é impossível e, por acaso, até temos um exemplar.
-Ai é!?...
O cliente olha para o céu como se estivesse lá alguém, abana a cabeça em sinal de insatisfação e, falando sozinho, resmunga.
- Olha, escusas de te incomodar, que este senhor já me resolveu o problema!

9 comentários:

Paulo Freixinho disse...

E a partir de agora terá de passar a ser muito bonzinho, ir à missa todos os domingos e contribuir com parte do seu ordenado para ajudar os pobres...

Anônimo disse...

Tantas vezes me aconteceu isto mesmo... :) Não posso deixar de sorrir.
MLuís

Vera disse...

Eu ando à procura da Poesia Completa do Luís Miguel Nava, da D. Quixote. Dizem-me que já não recebem essse livro desde 2008 :-(, mas eu queria tanto este livro...
Será que entre o Pó dos Livros ainda existe um exemplar para mim?

Pó dos Livros disse...

Vera,

Milagres, milagres nós não fazemos.:)
No entanto, vamos ver se conseguimos arranjar-lhe um exemplar.

PS: Necessitamos do seu e-mail para no caso do milagre se dar.

disse...

Recordou-me uma das histórias da minha avó, extraordinária contadora de histórias.
Um jovem pescador, desesperado, rezava: "Ah, Senhora da Nazaré, se me deres um peixinho, dou-te um tostão."
Salta um peixe para o barco: "Ah, Senhora da Nazaré, o que tu não fazes por um tostão!"
O peixe estrebucha e cai à água. Choraminga o pobre pescador: "Ah, Senhora da Nazaré, não viste que estava a mangar contigo?"
(Falta o falar cantado da praia da Nazaré).

Carlos Neves disse...

Boa Noite,

Gostaria de trabalhar numa livraria, mas não sei como candidatar-me. As minhas habilitações são 12º Ano - Curso tecnológico Design de Equipamento e experiência profissional em hotelaria. Podendo deslocar-me entre a zona centro e norte.

Agradeço a atenção, desculpe o incômodo.

Vera disse...

:-)
No caso de o milagre se dar, o meu mail é vera.b.lima@gmail.com.
Obrigada:-)

Anônimo disse...

Conseguir Nos Mares do Fim do Mundo, de Bernardo Santareno é que nem a Senhora da Nazaré me vai valer :-(((

Maria Helena

Pó dos Livros disse...

Maria Helena,

Vamos tentar ver se ainda se consegue uma edição da Ática.;)