segunda-feira, abril 19

Los rojos

Um senhor já idoso, de pera no queixo, entra na livraria e pergunta:
- Quanto custa O Capital, de Karl Marx?
Admirado com uma pergunta que já não me faziam há muitos anos, respondo:
- É uma obra composta por vários volumes e é muito raro, hoje em dia, alguém pedi-la. Por isso, se de facto desejar comprá-la, terei de a encomendar.
Acrescentei que todos os volumes não lhe sairia nunca por menos de 80 euros.
O cliente franze o rosto, como que a dizer que não pode pagar tanto, sorri maliciosamente.
- Espero que, para seu bem, não venha aí a revolução.
Sem entender onde queria chegar com aquele comentário, respondi:
- Como?...
- Vou contar-lhe uma história: diz-se que Manuel Aguilar (editor espanhol) um dia decidiu publicar pela primeira vez em Espanha uma versão completa de O Capital, de Karl Marx. Calculou o tempo que demoraria a vendê-la e o interesse com que seria recebida por parte do público. Concluindo que o interesse seria grande, pensou, com ganância, vendê-la a um altíssimo preço, para poder comprar um automóvel Chrysler Imperial, maravilhoso e caríssimo. E assim sucedeu.
- E?... - perguntei eu, continuando sem perceber onde o senhor queria chegar.
- E… esta história não acaba aqui, tem uma adenda.
- Continue, continue!
- Mal tinha acabado de comprar o carro, rebenta a guerra civil de Espanha. Uma noite vieram os rojos e levaram o Chrysler para sempre. «Marx o deu, Marx o tirou», terá respondido Manuel Aguilar.
- Está bem, está bem… Eu faço-lhe um desconto!


Jaime Bulhosa

5 comentários:

fallorca disse...

Ahahahahahahaha

Luís Graça disse...

Podia-se ter sossegado o senhor:

"Dispenso o Chrysler. Apenas quero lucro para uma imperial".

Eduardo F. disse...

Ok,

mas "pera" tem acento circunflexo. Para se distinguir da antiga preposição "pera" ("para").

Pó dos Livros disse...

Obrigado, mas já tinha tido essa dúvida.

Regra: foram eliminados os acentos diferenciais em palavras paroxítonas que haviam sido preservados na reforma ortográfica de 1971.

Exemplos:

ANTES - DEPOIS

pára - para (verbo)
pêlo - pelo (substantivo)
pêra - pera (fruta)
pólo - polo (substantivo)

Jaime

Eduardo F. disse...

Se foram eliminados, eu acho que nesse caso se devia manter o acento. Para distinguir as palavras.

Mas não sou eu quem faz as regras.
:)