quarta-feira, abril 21

sem título


Não há nada como um subtil erro para atestar que o que escrevo é absolutamente genuíno.

Livreiro anónimo cheio de dúvidas


Um comentário:

fallorca disse...

Andas inspirado :)