quarta-feira, maio 19

Os Filósofos e o Amor


Acesso à eternidade para Platão, o amor é uma ilusão mortal para Lucrécio. Desafio de toda uma existência para Kierkegaard, não passa, segundo Schopenhauer, de uma artimanha do instinto sexual. Quanto a Rousseau, inventor do romantismo, é difícil encontrar um sistema filosófico mais estreitamente ligado às nevroses do seu autor.
A par das concepções teóricas acerca do amor, do sexo, das relações entre os dois géneros da espécie humana, este livro desvenda também a vida amorosa dos filósofos: o donjuanismo desenfreado de Sartre, a lendária ausência de libido em Kant, os fracassos de Nietzsche entre as jovens raparigas, incluindo inúmeros episódios mais ou menos sérios, mais ou menos bizarros, em boa parte pouco conhecidos. Caberá ao leitor a tarefa de decidir se eles saberão consolar-lhe os males de amor.

Prefácio de Eduardo Lourenço

edição: tinta-da-china
título: Os filósofos e o Amor
autor: Aude Lancelin e Marie Lemonnier
tradução: Carlos Vaz Marques
formato: 14x21cm
n.º pág.: 269
isbn: 9789896710361
pvp: 17.90 €

Nenhum comentário: