sexta-feira, junho 18

José Saramago 1922-2010


Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns e será o último para outros e que, para a maioria é só um dia mais.

José Saramago

7 comentários:

Sílvio Silva disse...

estou desolado...

Cláudia S. Tomazi - SC, Brasil disse...

Adeus, Saramago.

O mundo deixa de ser mais verdadeiro, fechando a porta de seu mistério.
Quando faces calam, revelam todo sentimento de sua valiosa expressão.

Adriano Ferreira Pinto disse...

E há sempre um dia em que não voltamos a casa.
Onde está o drama ?
Basta de choradeira.
Viveu mais que a maioria dos portugueses.

Anônimo disse...

Seve disse...

Está morto, podemos elogiá-lo à vontade (Machado de Assis).

Cavaco elogia-o agora, depois de através do Lara ter traído Portugal ao recusar para o nosso país um prémio literário europeu, cujo candidato era Saramago.

Cavaco o maior hipócrita deste país; depois dos gay's engole agora um comunista...é cada elefante....

Seve

Anônimo disse...

Seve disse...

MEMORIAL DO CONVENTO-a mais bela história de amor que li até hoje

O ANO DA MORTE DE RICARDO REIS-sublime, portentoso, um dos melhores livros da língua portugesa

LEVANTADOS DO CHÃO-Um retrato perfeito do povo alentejano.Um monumento

Saramago-o melhor escritor português depois de Camões (para mim, claro, apenas um humilde leitor).

Seve

sonia disse...

Há pessoas que não deviam morrer nunca! Estou numa tristeza só...

Margarida V. disse...

Estamos mais pobres! É um escritor admirável. Homem corajoso, frontal que não teve receio de expressar as suas opiniões sobre a Igreja num país maioritariamente Católico. Opiniões aliás com as quais muita gente concorda, mas que não assume publicamente para não ser excluído. Bravo Saramago pela sua sinceridade. Como lamento não ter podido sequer vê-lo "ao vivo". Também estou desolada. Obrigada, Saramago pelas horas excelentes que tenho passado a ler a sua obra.