quarta-feira, junho 23

Sugestão de leitura


A razão da sem-razão que à minha razão se faz de tal maneira enfraquece a minha razão. Que com razão me queixo da vossa formosura. […] Os altos céus que da vossa divindade divinamente com as estrelas vos fortificam e vos fazem merecedora do merecimento que merece a vossa grandeza.

Feliciano de Silva

Nota: Foi ao ler coisas como esta que a maior personagem da literatura de sempre ficou maluquinha.

Um comentário:

José Cipriano Catarino disse...

Coincidência: estou a reler o D. Qijote, desta vez em versão integral e em castelhano. Um assombro.