terça-feira, junho 8

À velocidade da luz


À velocidade de mais ou menos de 300 000 Km/s no vácuo, ou seja, à velocidade da luz, escrevo este post porque não tenho tempo para vos entreter de borla (coisa que habitualmente faço com todo o prazer). No entanto, deixo-vos por hoje, e como sempre, com uma interessantíssima informação literária:

Os famosos Cinco:

Júlio, David, Ana, Zé, Tim (o cão)


Jaime Bulhosa

17 comentários:

Maria disse...

Estes livros fazem parte da minha juventude...

:))

Pedro disse...

Só uma pequena correcção, a velocidade da luz é, aproximadamente, 300 000 Km/s. São só uns zeros a mais :D

(mas percebe-se a confusão já que, normalmente se usam o metro por segundo como unidades e aí o valor já está correcto)

Pó dos Livros disse...

Pedro,

Um obrigado a 300 000 Km/s ;)

R.Joanna disse...

Estes livros, mais do que parte da minha juventude, fazem parte de mim! =)
A zé e o tim são dos melhores amigos que se pode ter.

Brikebrok disse...

Para quando uma reedição com uma tradução decente ?

Fernando Frazão disse...

Foi com estes livros que eu ganhei o gosto pela leitura.

nmhdias disse...

:D

Ana Maria disse...

Já lá vão 50 anos, mas que emoção essa capa me provocou..

Ana Maria disse...

Já lá vão quase 50 anos, mas que emoção essa capa me provocou...

Pitucha disse...

Li e reli! Que bela recordação.

José Cipriano Catarino disse...

Também fazem parte da minha mocidade. Lia-os às escondidas, nas aulas, em casa, o que lhes dava ainda melhor sabor. Bons tempos.

paula simoes disse...

Se me permite a pergunta, a imagem significa que estão a vender este jogo na Pó dos Livros (terá havido reedição?) ou é meramente ilustrativa?

Pó dos Livros disse...

Paula Simões. é só ilustrativa.

Just_a_Woman disse...

Os Cinco, Os Sete, As Gémeas.... li e reli e guardo alguns de capas antigas e folhas amarelas... são as marcas do tempo guardadas nas memórias e como Pó dos livros(e cheiro, eu gosto do cheiro dos livros).

Anônimo disse...

o primeiro livro que li os cinco na casa em ruinas

rui

C.M. disse...

Tenho religiosamente guardada toda a primeira edição dos "Cinco", com belas capas pintadas...o que eu sonhei quando lia esses livros! Por vezes, com os meus 54 anos, ainda poiso o olhar sobre umas linhas... um dia vai dar-me uma loucura e vou lê-los de novo. É claro que já não sou aquele jovem sonhador...e daí!...

Anônimo disse...

Saudosos livros, saudosas leituras, saudosa Biblioteca Itinerante da Gulbenkian!!!