segunda-feira, julho 5

O Papagaio de Flaubert

O inglês Geoffrey Braithwaite atravessa o Canal da Mancha e dirigese a Rouen, a terra natal de Gustave Flaubert. A intenção é a de ver o papagaio embalsamado que serviu de modelo a Flaubert durante a escrita de um dos seus livros. Mas o que é apenas uma viagem transforma-se, lentamente, numa lição maravilhosa e genial sobre o autor de Madame Bovary — o seu talento indiscutível mas também os seus defeitos, manias, tiques insuportáveis, vaidades e medos —, sobre literatura, sobre o amor (entre ele mesmo e a sua mulher Helen, que morreu recentemente; entre Flaubert e Louise Colet), sobre o que falha e o que não tem sentido na vida, sobre os segredos que a rodeiam e lhe dão sentido. Tudo para concluir que a vida verdadeira é a vida que vem nos livros. Porque é a única que se pode interrogar.


edição: Quetzal
título: O Papagaio de Flaubert
autor: Julian Barnes
tradução: Ana Maria Amador
formato: 15x23cm
n.º pág.:238
isbn:9789725648926
pvp: 15.50€

Um comentário:

josé luís disse...

gostava muito mais da capa da edição portuguesa original...

(mas é bom sinal que seja reeditado)