sexta-feira, dezembro 31

Ao futuro 2011

Só me é possível imaginar um futuro desconhecido com base num passado conhecido. O desejo de regresso ao indubitável amparo do útero da minha mãe é-me recorrente. Todavia, para meu desespero, o retorno ao passado é uma quimera, e o futuro, seja ele curto ou longo, espera-me, inevitavelmente, cheio de possibilidades, tantas quanto as inúmeras pessoas que existem.

Jaime Bulhosa

5 comentários:

Catarina disse...

um 2011 cheio de livrarias livres *beijinhos para a Pó dos Livros*

fallorca disse...

Um ano bem cheio de Pó.
Abraço para Vcs todos

Cristina Torrão disse...

Bonito post!

Um bom 2011 :)

lorena disse...

Qué bonito!
Gracias y feliz 2011!

lorena disse...

Qué bonito!
Feliz 2011!