quinta-feira, dezembro 16

Supersticioso

Tenho por hábito entrar na livraria de manhã e pegar num livro à sorte, de um escritor qualquer, abrir numa página ao calhas (pág.168), percorrer com o dedo diversos parágrafos e parar nas primeiras palavras que me chamam mais à atenção. Leio: «Quando, furiosos de nos termos habituado excessivamente a nós próprios, começamos a detestar-nos, depressa compreendemos que é pior do que antes, que odiarmo-nos só vem reforçar os laços que temos connosco». E está vaticinado o meu dia. Hoje tive pouca sorte, mas nem sempre é assim.

Livreiro anónimo

3 comentários:

Kássia Kiss disse...

Mas há alguma coisa que o leve a detestar-se a si mesmo? Não acredito... ;)

"furiosos de nos termos habituados a nós próprios" - não faço ideia de quem o escreveu, mas arriscava dizer que essa pessoa é incapaz de reconhecer as suas qualidades, concentra-se demais nos seus defeitos. É um erro, devemos concentrar-nos nas nossas qualidades, só assim poderemos minorar defeitos ;)

Beatrix Kiddo disse...

há dias comprei um livro assim..abri vários à sorte (costuma ser um processo demorado, espero sempre q haja melhor)

s. disse...

Jaime, ao tempo em que venho cumprimentar-lhe pelo excelente blog, gostaria de pedir a referência dessa citação que você fez. É perfeita!

Um abraço forte de uma admiradora da Pó dos Livros.