sexta-feira, junho 3

Poesia e Prosa de Eugénio de Andrade


Dois volumes da obra de Eugénio de Andrade, com a chancela da Modo de Ler, chegaram às livrarias. Poesia Reunida e Prosa Reunida. Prefaciados, respectivamente, por Óscar Lopes e Luís Miguel Queirós, estes dois livros marcam o arranque da publicação da obra completa do autor de Afluentes do Silêncio. Mas não se esgota aqui o plano editorial da Modo de Ler. Cruz Santos, entre outros projectos, vai publicar, pela primeira vez, a Antologia da Moderna Poesia Portuguesa, "que Eugénio deixou pronta". Segundo o critério e o gosto do exigente antologiador, a moderna poesia portuguesa começa com Gomes Leal e estende-se a Sophia e Ramos Rosa. Uma outra antologia inédita, organizada pelo editor, guardada anos na gaveta, a chegar nos próximos tempos às livrarias, reúne poemas de Eugénio de Andrade sobre os meses e as estações do ano. O título foi o poeta que o escolheu, e é o seguinte: Os Meses, os Dias Um a Um. As novas edições, garante Cruz Santos, "mantêm o espírito da Inova, mas com um grafismo diferente". Nessa editora e em muitos outras grandes iniciativas, foi Armando Alves o responsável pelo grafismo. A partir de agora, na Moda de Ler, a linha gráfica está a cargo do designer Rui Mendonça. Nos últimos anos, refira-se, a obra do autor de Memórias da Alegria era publicada pela Fundação Eugénio de Andrade (FEA), que mais tarde fez uma parceria com as edições Quasi. Entretanto, a editora de Famalicão encerrou e a FEA, por falta de apoios, apresentou o pedido de extinção, em 2009, ao Governo.

2 comentários:

fallorca disse...

Nem tudo são más notícias; pelo contrário :)

Biblioteca Obscura disse...

Eu descobri isto hoje e fui logo à FNAC, todo entusiamado, ver se tinham ou então encomendar. Recebi uma informação desagradável: a edição teve de voltar para trás devido a uma gralha. Segundo o senhor que me atendeu na FNAC, esperam o livro na próxima semana.