quarta-feira, setembro 14

Era da facilidade




O Plano Nacional de Leitura, entre os muitos livros aconselhados para leitura nas escolas, tem alguns livros de banda desenhada. Nada tenho contra. Aliás escrevo esta pequena história, exactamente por causa de um desses livros. Um cliente, mais ou menos da minha idade, entra na livraria. Depois dos cumprimentos feitos, o senhor passa a explicar que o seu filho necessitava, urgentemente, de elaborar um pequeno trabalho de casa sobre um livro aconselhado pelo PNL. Até aqui nada de estranho. Só que o cliente não queria, propriamente, o livro aconselhado pelo PNL. Para meu espanto e de quem se encontrava ao meu lado, pergunta:
- Será que a vossa livraria não terá, por acaso, um livro com o resumo de Asterix e Cleópatra?


Jaime Bulhosa

9 comentários:

J. disse...

clientes que querem que os filhos sejam bem sucedidos nos trabalhos, o que quer que isso implique mas, sobretudo, que acreditam que a europa-américa é capaz de tudo! ;)

A Matéria dos Livros disse...

A sua história é a prova provada de que a facilidade não ajuda; antes pelo contrário, impede a aquisição de conhecimentos e cultura pelas novas gerações, condenadas a ficarem do lado de fora da casa da leitura e do prazer do livro, sentadinhas ao lado dos seus pais, imóveis e iguaizinhas.

Pedro disse...

o resumo?!
santa falta de pachorra...

SEVE disse...

Naturalmente que um pai analfabeto ambicionará um filho analfabeto....

Areia às Ondas disse...

Palavras para quê...? É um artista português!

R.B. NorTør disse...

Ponto 1) Pois... Pois... (procuro uma resposta mas não encontro)

Ponto 2) Não pedir "O Céu cai-lhe em cima da cabeça" -que tmb consta no PNL - não está mal. Ainda acho A Zaragata o mais delicioso livro, e o que melhor nos prepara para a vida adulta.

angelina maria pereira disse...

Depois admiram-se com os baixos níveis de desempenho dos nossos alunos!! Os papás não querem filhos contrariados, stressados, frustrados!! Que chatice!!!

R.B. NorTør disse...

Nem os papás nem as escolas ou o Ministério...

Que terceiro-mundismo seria esse em que as pessoas se vêem limitadas por nao saberem ou por nao trabalharem!

João Afonso Machado disse...

À partida, acredito que o Asteriz e Cleopatra (considerado por muitos a melhor obra de Goscciny, juntamente com A. Legionário) seja mais educativo do que qualquer recomendação do PNL. O Estado, levando o País ao estado em que se encontra, não se recomenda.