sexta-feira, outubro 14

Milagres, milagres...


Alegre, simpático, de estatura e rosto, de onde se destacavam um bigode fino e um par de óculos que, com o chapéu adequado, seria a verdadeira reencarnação do poeta Fernando Pessoa. O cliente em questão, entra na livraria de manhã cedo, de papel na mão:

- Bom dia. Tenho aqui comigo uma entrevista sobre a vossa livraria e que me chamou a atenção; até porque necessito de um livro que sei que está esgotado e é muito difícil de encontrar. Passo a citar, Jaime Bulhosa: A Pó dos livros tenta sempre satisfazer aqueles pedidos que ninguém quer aceitar, porque dão muito trabalho e pouco retorno financeiro, isto é, fazemos, sistematicamente, périplos pelos alfarrabistas, feiras de usados, etc., em busca de um só livro que há muito se encontra esgotado e que não custa mais de cinco euros, mas que o cliente deseja muito adquirir. Por vezes, dizem-nos que fazemos milagres. Pergunto: Se são capazes disto tudo e se por acaso não me conseguirem arranjar o livro, também serão capazes de o escrever?

Nenhum comentário: