segunda-feira, junho 29

Mais vale parecer do que ser.



Uma senhora procura na Pó dos Livros um livro muito falado na televisão.
- Esse não tenho. – Diz o livreiro identificando de imediato o livro pretendido –. Mas tenho outro do mesmo autor.
- Do mesmo autor!... – Diz a cliente com ar desconfiada – Está bem, mas não pode ser muito grosso porque eu não gosto de ler. Tenho lá em casa vários livros do Lobo Antunes que não leio porque são muito grossos. Não sei se já lhe disse que não gosto de ler?
- Sim, já me disse, mas não se preocupe que este é bem fino.
- Pode ser esse, então.
Não sei se inquieta com o que o livreiro pensava, a verdade é que a senhora atira com esta antes de se retirar:
- Não julgue que não tenho livros em casa só porque não gosto de ler. Tenho lá uma estante cheia, maior que esta, e com livros dos bons!

8 comentários:

R.B. NorTør disse...

"There are a lot worse things than burning books, like not reading them." - Já nao me lembro quem disse (ja a vi ser atribuída a pelo menos duas pessoas), mas concordo!

Benó disse...

Bem, eu já ouvi o seguinte comentário: Vou levar este que é grosso, deve ser bom.
Sinceramente, não me recordo que obra era.

Anônimo disse...

Tenho amigos que fazem gosto em ter grandes colecções, mas gostam de comprar os que vem dentro de um plástico que assim não ganham por na estantes...

Cristina Torrão disse...

Ter livros só para as aparências, enfim, há muito quem. Agora, confessá-lo e, ainda por cima, achar que diz algo muito importante, já me parece mais grave...

Pinóquio disse...

À parte as aparências (cada vez se vive mais por fora que por dentro), o que acho mais interessante ainda neste post é o facto de a senhora ir comprar o livro muito falado na televisão. Tem tudo a ver, claro! Se conseguisse aparecer hoje nos ecrãs da televisão, amanhã tinha editor garantido!!!

Areia às Ondas disse...

Ora, assim mesmo é que é: a imagem acima de tudo... é o retrato da sociedade que temos...

tikka masala disse...

«Joseph Brodsky said in his 1987 Nobel Prize acceptance speech, "Though we can condemn ... the persecution of writers, acts of censorship, the burning of books, we are powerless when it comes to [the worst crime against literature]: that of not reading the books. For that ... a person pays with his whole life; ... a nation ... pays with its history."»

From: Maura Kelly, "A Slow Book Manifesto" (The Atlantic)

Cristina Alves disse...

livros mal empregues