quarta-feira, julho 18

O essencial


«Um Poeta disse a um Editor, ao oferecer-lhe uma das suas obras:
- É um poema pequeno, mas a qualidade é que é o essencial. Atrevo-me a pensar que o senhor vai descobrir um pedaço de autêntica Poesia.
Lido o manuscrito, o Editor meteu-o numa gaveta e estendeu uma moeda de dez cêntimos ao Poeta, dizendo-lhe:
- É uma moeda pequena, mas atrevo-me a pensar que se sentirá satisfeito com a sua pureza: olhe que é quase só prata.»

Um comentário:

fallorca disse...

Eheh... tu andas de todo!