terça-feira, abril 9

Amor à primeira vista




Foi amor à primeira vista. As formas arredondadas do corte, as cores vivas que o vestem, a marca distintiva de um exemplar único e a vontade incontrolável de o conhecer a fundo marcaram-me indelevelmente. Não é sempre que a paixão surge e, hoje em dia, é cada vez mais raro. Não importa que seja um pouco campestre ou juvenil, o que importa é que se transforme num amor ardente. Acaricie-o muitas vezes, fiquei muito tempo a olhar para ele, de tal maneira, que não me consegui controlar e tive que o possuir.
«Os Idílios Difíceis», de Italo Calvino, editado pela Arcádia em 1964, capa de Sebastião Rodrigues, é um daqueles livros que faz com que um livreiro, que gosta de livros, se amaldiçoe por ser livreiro. O suposto é um livreiro vender livros, não ficar com eles. Contudo, penso que me entendem... Não é belo este livro de contos? 

Jaime Bulhosa

2 comentários:

Cabral Mendes disse...

Nos anos sessenta as capas dos livros eram verdadeiras obras-primas... que saudades!

Cabral Mendes disse...

Nos anos sessenta as capas dos livros eram verdadeiras obras-primas... que saudades!