quinta-feira, junho 20

Chet Baker Pensa na Sua Arte



É meia-noite, em fundo toca a Bela Lugosi's Dead, do grupo Nouvelle Vague, e nem sequer a música me impede de pensar nessa realidade «bárbara, brutal, muda, sem significado, das coisas» de que falava Ortega. Olho pela janela e vejo a vida inerte, e parece-me que esse tipo de realidade bárbara e muda é especialmente percebida hoje por quem - como já Musil pensava - acha que no mundo não existe já a simplicidade inerente à ordem narrativa, essa ordem simples que consiste em poder dizer às vezes: «Depois de aquilo ter acontecido aconteceu isto, e depois aconteceu outra coisa, etecetera».
Tranquiliza-nos a simples sequência, a ilusória sucessão de factos.

título: Chet Baker Pensa na Sua Arte
autor: Enrique Vila-Matas
edição: Teodolito, 2013
tradução: Miranda das Neves
n.º pág.: 132
formato: 16x23.5cm (in-8.º)
capa: ---
isbn: 9789898580139
pvp: 12.00€

Um comentário: