quarta-feira, setembro 10

Uma livraria ao lado da igreja


Entra um cliente na livraria. Quase não se lhe ouvem os passos, era como se ele caminhasse sobre as águas. Vestia uma espécie de túnica branca, suja, tinha barba e cabelo comprido. O livreiro, de imediato, julga-o um mendigo ou um louco:
- Faça favor.
-Tem o livro da qual eu sou a personagem principal?
O livreiro, não fazendo a mínima ideia de quem tinha à sua frente, responde:
- Não me leve a mal, mas não estou a conseguir identificá-lo, embora o seu rosto não me seja estranho. Pode indicar-me a que obra se refere?
O cliente, erguendo o sobrolho, numa expressão típica de quem se mostra surpreendido, diz:
- Refiro-me, evidentemente, à Bíblia.
O livreiro sorri. Habituado a clientes bizarros, não se atrapalha e afirma.
- Quer dizer então, que o senhor é o próprio Messias!
- Sim, meu filho.
- E quem foi que lhe disse isso?
- Ele. Deus em pessoa.
- O quê!?... Eu disse-lhe isso.

Tipo esperto

Cliente: É você um Livreiro, certo?
Livreiro: Sim...
Cliente: E entende de livros, Certo?
Liveiro: Sim… posso dizer que sim.
Cliente: Então diga-me uma coisa, quais os livros que poderei comprar para que as minhas visitas olhem para a minha estante e pensem: «Uau! Este tipo é inteligente».