domingo, abril 19

Deveres inalienáveis do livreiro


Direitos inalienáveis do leitor:

  1-O direito de não ler;
  2-O direito de saltar páginas;
  3-O direito de não acabar um livro;
  4-O direito de reler;
  5-O direito de ler não importa o quê;
  6-O direito de confundir um romance com a vida real;
  7-O direito de ler não importa onde;
  8-O direito de saltar de livro em livro;
  9-O direito de ler em voz alta;
10-O direito de não falar do que se leu.

(in Pennac, Daniel, Como Um Romance)

Deveres inalienáveis do livreiro:

  1-O dever de ler;
  2-O dever de saber o que é um livro;
  3-O dever de saber que há milhões e milhões de livros;
  4-O dever de saber que há livros e livros;
  5-O dever de tentar encontrar, sempre, qualquer livro;
  6-O dever de sigilo;
  7-O dever de saber que há ladrões livros de poesia, literatura e porcaria;
  8-O dever de os apanhar;
  9-O dever de sorrir;
10-O dever de agradecer.


(in Missão, Um livreiro deve aparentar ser culto, educado, ligeiramente elitista e até um pouco pretensioso. Deve saber administrar e manter essa ilusão, na persecução do objectivo de se tornar o mais popular possível.)

Nenhum comentário: