quarta-feira, junho 3

Está mais alguém aí fora?



Há biliões de anos atrás, no planeta Terra, a primeira molécula reprodutora terá exclamado: «Está mais alguém aí fora?» E assim terá nascido o sexo!
Com o sexo nasceu o amor romântico, a amizade e todos os outros tipos de relações interpessoais.
Não evoluímos muito desde esses tempos primordiais, como bem demonstram as redes sociais. Por exemplo, o sucesso do facebook baseia-se, essencialmente, nessa necessidade primária, incontrolável de nos fazermos ver e ouvir. Esta prosa não é mais do que a minha indigência por atenção. A verdade é que cada vez que publicamos aqui alguma coisa, pode ser apenas uma frase sentimental, uma fotografia ou destilação da raiva e do ódio, não estamos a fazer mais do que a chamarmos a atenção para nós próprios e a dizermos qualquer coisa como isto:
- Vejam como sou inteligente!
- Vejam como eu escrevo bem!
- Vejam como estou feliz!
- Vejam como sou lindo!
- Vejam como estou apaixonado!
- Vejam como os outros são estúpidos!
- Vejam como estou triste!

Depois esperamos que alguém responda. Basta um gosto. Melhor se forem muitos, melhor ainda se for um comentário elogioso ou uma partilha; até uma provocação ou um insulto é preferível à indiferença. Não temos "culpa", somos uns bichinhos sociais. É a biologia a funcionar quando, algures no nosso cérebro, os receptores da recompensa reclamam: «está mais alguém aí fora que me possa fazer feliz?!...»

Jaime Bulhosa

3 comentários:

Benó disse...

CU-cu!!!!Passei, li e deixo o meu: OLá!! estou cá para ler o que escrevem, achar piada com as histórias que contam. Passo, paro e não comento. Vou passar a fazê-lo para vos fazer felizes. Ao fim e ao cabo todos gostamos que nos ouçam.

Cristina Torrão disse...

Somos animais sociais e está tudo dito. Como os cães. A felicidade de um cão está intimamente ligada à sua aceitação pelos outros (e eles são menos exigentes, também aceitam humanos como "os outros").

Ana Ribeiro disse...

Olá!
Chamou a minha atenção, vou passar a prestar-lhe mais atenção...
Vou espreitar o seu blogue, dir-lhe -ei qualquer coisa em breve.