sábado, março 11

Março, mês da poesia


ESPELHO DO CARRASCO

Dizes  tu que és poeta?

De onde vens? Sinto a tua pele
      lisa e doce

Carrasco, ouves-me?

Presenteei-te com a sua cabeça
Leva-a e traz-me a pele
Que esteja intacta
A pele é para mim o mais desejável
O mais caro, o mais belo

A tua pele ser-me-á tapete
Será do mais fino veludo

Disseste que és poeta?

ADONIS
in   O Arco- Ìris do Instante -  Antologia poética
Introdução, selecção e tradução de
Nuno Júdice
 Dom Quixote, 2016



Nenhum comentário: